ESTRUTURA
 CURSOS DE MERGULHO
 A HISTÓRIA DO MERGULHO
 EQUIPAMENTOS
 CONTATO
  Home  Entre em contato!Verificar carrinho    
 
NOSSAS VIAGENS
Bonito - Feriadão 21/abril/2015

Explorando as águas cristalinas de Bonito, Mato Grosso do Sul

Com a agenda cheia de atividades o grupo da Planeta Mergulho passou o feriadão de 21/abril em BONITO no estado de Mato Grosso do Sul.

Começamos com um passeio de flutuação no Rio da Prata no município de Jardim, 50km da cidade de Bonito. Chegando na fazenda do Rio da Prata fomos recebidos pelas guias locais. Em toda a região de Bonito os passeios são super bem fiscalizados e controlados. Passamos pela mata nativa e observamos a flora e a fauna durante a caminhada. Chegando no ponto inicial do passeio, no “Rio Olho da água” ficamos de queixo caído ao ver a água azul e cristalina, talvez com 30 metros de visibilidade. Na água havia uma variedade de espécies de peixes como Piraputanga, Pacu, Curimba e o magnífico Dourado, também conhecido como tubarão de água doce! Algumas pessoas do grupo se depararam, durante a flutuação, com dois jacarés e uma ariranha, que por sinal, fez um desfile para alguns integrantes do grupo. Deu até para tirar uma foto...no susto!!!

Seguimos nosso passeio descendo 02 km, passando por pequenas corredeiras e caminhos sinuosos até chegamos no “vulcão” que brota do fundo do rio numa forte nascente que parece uma erupção de areia branca. Saímos do rio para fazer mais uma pequena trilha de 15 min e entramos numa corredeira mais forte, onde toda atenção foi requerida, pois poderíamos bater as pernas ou até a cabeça numa pedra na água rasa.

Na parte final do passeio, onde entramos no Rio da Prata, a água fica mais “turva” e funda com peixes maiores, mas em quantidades bem menores. A água também sofre uma queda de temperatura, de mais ou menos 02ºC.
Ao concluir o passeio, fomos recebidos com um belo almoço de comida típica da região ... a atividade na água deu a maior fome!!

No retorno para nosso hotel, fomos conhecer o “Buraco das Araras”, uma gigantesca “cratera”, uma depressão causada pela erosão da rocha na água, onde as araras fazem seus ninhos em paz. A cratera do Buraco das Araras tem 100 metros de profundidade e 500 metros de circunferência e hoje é um santuário para aves de todas as espécies, não somente araras.

No próximo dia o grupo foi dividido e os mergulhadores Ronaldo e Eloisa tiveram a oportunidade de fazer um mergulho no “Abismo Anhumas”, uma grande aventura começando com uma descida de rapel de 72m de altura. É necessário fazer um teste antes para ver se a pessoa tem a capacidade de subir depois do passeio de mergulho, já que 72 metros não é fácil para subir numa corda! Ao descer dentro da caverna é possível (para quem ousa olhar para baixo!) ver o lago e as formações rochosas. O Abismo Anhumas tem restrições para mergulho e os grupos ficam limitados a apenas 04 mergulhadores por dia. A água, com média de 18ºC, também deixa restrito o tempo de mergulho, apenas 30 minutos com a profundidade máxima de 18 metros. Mas o passeio é imperdível!

O resto do grupo participou de mais uma flutuação descendo a nascente do Rio Sucuri, um dos rios mais transparentes do Brasil. O Rio Sucuri tem este nome porque seu leito é bastante sinuoso. Tem uma rica vegetação no fundo e tem uma contínua corrente que leva as pessoas sem esforço pelo caminho de 02km durante 50 minutos. No caminho, é possível observar a vida fora da água também como macacos, araras e tucanos no topo das árvores. No final do passeio, onde o rio desaparece nas paredes rochosas logo em frente, tivemos uma surpresa bem agradável: um cardume grande de Piraputangas que pareciam estar ali para agradecer nossa visita!

Depois do passeio, o grupo aproveitou mais um delicioso almoço típico da região e voltamos para o hotel. Encontramos com Ronaldo e Eloísa que ficarem deslumbrados com o passeio no Abismo Anhumas e deixou todos com vontade de fazer o passeio!

No último dia o grupo acordou cedo para visitar a famosa Gruta do Lago Azul Lago Azul (que é melhor visitar na primeira hora da manha quando o índice de luz é melhor). O Lago Azul está dentro de uma imensa caverna com 140 metros de abertura e 70 metros de altura. Descemos quase 300 degraus até o nível da água onde a luz indireta entra na caverna e pela “refração” a água parece azulada. As fotografias realmente criam imagens diferentes do que é visto a olho nu, e o efeito azulado é bem sutil. Mesmo assim o passeio impressiona pelo tamanho da caverna e a água cristalina no fundo.

A parte da tarde foi um passeio pelo Parque das Cachoeiras onde visitamos sete cachoeiras diferentes numa trilha muita bem organizada, quase toda trilha tem um caminho sobre um “deck” de madeira e dar para tomar banho em todas as cachoeiras. Fizemos exploração de caverna (quase subaquática!) por traz de uma cachoeira e depois uma refrescante hidromassagem na queda da água. Também tinha uma tirolesa onde pudemos pular no meio do rio em movimento, foi tão divertido que repetimos várias vezes! Tudo isto e a bela visão das próprias cachoeiras no meio na mata densa.

Tudo que é bom acaba, mas antes o grupo experimento um jantar diferente na Casa do Jacaré que oferece muitos pratos típicos com carnes silvestres como Jacaré, Capivara, Avestruz etc. Foi uma excelente despedida da cidade encantadora.

Bonito, certamente defende bem o seu nome porque é muito bonito mesmo!

Grande abraço a todos e bons mergulhos!!!

PLANETA MERGULHO - A AVENTURA COMEÇA AQUI !!
CURSOS - VIAGENS - EQUIPAMENTOS
Rua Barão do Amazonas 226 loja 230 Porto Alegre - RS
www.planetamergulho.com.br
Facebook: Planeta Mergulho
E-mail: planetamergulho@planetamergulho.com.br




 
 
 

NOSSAS VIAGENS


Sapatilha Fundive
 
Meia Neoprene Fundive
 
Nadadeira Seasub
 
Snorkel Aero Pro silicone