ESTRUTURA
 CURSOS DE MERGULHO
 A HISTÓRIA DO MERGULHO
 EQUIPAMENTOS
 CONTATO
  Home  Entre em contato!Verificar carrinho    
 
NOSSAS VIAGENS
BONAIRE - agosto/2014

PLANETA MERGULHO - BONAIRE 2014

Enquanto o avião modelo Foker 100 da companhia Insel Air aterriza é possível observar pela janela o mar com dois distintos tons de azul, um bem escuro e outro claro e esverdeado. Ao chegar a porta da aeronave e descer a escada sentimos um vento relativamente quente e forte e caminhando pela pista do aeroporto nos chama a atenção o prédio de cor salmão. Não resta dúvida: estamos no Flamingo International Airport, na ilha de BONAIRE.

Pela quinta vez a Planeta Mergulho leva um grupo de mergulhadores para aproveitar essas águas quentes, transparentes e cheias de vida na forma de corais e diferentes espécies marinhas.
BONAIRE é um distrito especial da Holanda que fica localizada próxima a Curaçao e possui mais de 60 pontos de mergulho que podem ser acessados pela praia ou através de uma embarcação.

Nosso grupo de 22 mergulhadores ficou hospedado no Buddy Dive Resort, este resort especializado em mergulho oferece um excelente serviço tanto no que diz respeito as atividades de mergulho quanto a hospedagem e alimentação. Todas as manhãs, após um excelente café, colocávamos nossos equipamentos e cilindros nas caminhonetes e escolhíamos quais locais seriam explorados. Essa "liberdade" para mergulhar onde se quer, aliada as excelentes condições de mergulho e ao excelente serviço do resort fazem de BONAIRE um lugar de mergulho único no mundo.

Cerca de 29 graus é a temperatura deste mar azul turquesa onde podemos encontrar paredes repletas de diferentes corais e esponjas que são habitadas por uma infinidade de peixes, moréias e crustáceos. Após a entrada pela praia nadamos de 50 a 100mt em águas rasas e chegamos a paredes de corais que ,dependendo do ponto de mergulho, pode se encontrar com o fundo de areia branca um pouco antes dos 30 metros de profundidade como no ponto chamado The Lake ou pode se prolongar até atingir 100 metros ou mais de profundidade, como no ponto Karpata.

Ao norte da ilha encontramos os pontos de mergulho que se caracterizam pelos paredões de corais que alcançam grandes profundidades como o Karpata, Oil Slick, Tolo, One Thousand Steps e o naufrágio Windjammer. Já para o sul temos como características as paredes de corais mais rasas e o recife duplo, que são duas paredes de corais separadas por uma faixa de areia. Ao sul encontramos o naufrágio Hilma Hooker e os pontos Salt Pier, Invisibles, The Lake, entre outros. Além de grande colorido formado pelos corais e peixes de pequeno porte, também tivemos a sorte de avistarmos seres maiores, como tartarugas, raias, meros e tarpons. Os tarpons são grandes peixes prateados, uma grande atração dos mergulhos noturnos, que se aproveitam das luzes das nossas lanternas para atacar suas presas e agilmente passam por entre os mergulhadores.
NAUFRÁGIO HILMA HOOKER
Em Bonaire, este ponto é muito famoso entre os mergulhadores. O naufrágio Hilma Hooker é um cargueiro com 72 metros construído na Holanda em 1951. Segundo conta a história foram apreendidas cerca de 12 toneladas de maconha e ele foi ancorado no local onde hoje está naufragado para averiguação criminal. Porém, misteriosamente na manhã de 12 setembro de 1984 as 9h08min ele inclinou para boreste (lado direito) e em 2 minutos estava no fundo.
A profundidade máxima é de 26mt na areia e hoje é o habitat de tarpons, diversos peixes e uma “gigantesca”moréia verde.
Red Slave
Nosso grupo pode se considerar de sorte, normalmente nesse ponto de mergulho existe uma forte corrente na direção sul da ilha e costumeiramente na superfície um vento forte. Na manhã que estacionamos as caminhonetes percebemos que as condições não eram as corriqueiras, o vento estava fraco e podemos dizer que praticamente não havia corrente e os mergulhadores puderam explorar a sua bela parede de corais até antes dos 30 metros povoadas por uma infinidade de peixes coloridos.
Os alunos que estavam em treinamento do curso TEC 50/65 PADI, ministrado pelo instrutor Carlinhos, puderam ver as âncoras que estão na faixa dos 45 a 51 metros. Essas âncoras datam do século 18 e 19, quando os galeões as usavam para atracarem e "carregar" ou "descarregar" escravos.
Salt Pier
Durante muitos anos esse excelente ponto de mergulho somente podia ser acessado na companhia de guias locais, porém recentemente essa exigência desapareceu. Agora os mergulhadores podem explorar esse local deste que não esteja ocorrendo carregamento de sal nos cargueiros que chegam a ilha. Neste ponto os mergulhadores podem desfrutar de um visual único das colunas que sustentam o pier e que atingem profundidades de até 14 metros e servem para abrigar cardumes diversos e um grande número de esponjas. Os fotógrafos do grupo aproveitaram muito este ponto de mergulho.
O instrutor Bryan fez o checkout do curso de foto-sub nesta viagem e Bonaire foi um local maravilhoso para seus alunos clicarem a vida subaquática!
Naufrágio Windjammer
O nome verdadeiro deste veleiro de nacionalidade italiana é SV Mairi Bhan.
Inicialmente, o Mairi Bhan foi usado para cobrir as rotas no continente Africano e para viagens entre a Índia e a Europa. Algum tempo depois, perto da virada do século, devido à fabricação de barcos a vapor mais lentos e mais seguros, ele começou a ser utilizado como barco de carga. Em 1912 Mairi Bhan iniciou sua última missão. Sua rota inicial era cobrir Genova (Itália) indo até a ilha de Trinidad e Tobago com uma carga de couro, azeite e mármore. Uma vez entregue a mercadoria partiu de Porto Príncipe para levar uma carga completa de Asfalto embalado em barris, para um destino desconhecido.
Em dezembro 1912 enquanto navegava perto da ilha de Bonaire foi pego por uma tempestade que obrigou o capitão a desviar de seu curso e buscar proteção perto da costa de Bonaire. Com pouco controle do barco e a presença de um forte vento que o levou para próximo da costa oeste da ilha, se viu obrigado a largar a âncora, mas a profundidade da área não permitiu que a âncora se fixasse. Enquanto isso acontecia alguns barris de asfalto começaram a vasar, derramando o seu conteúdo na área de carga do navio. Em meio ao desespero, uma lanterna de querosene caiu produzindo uma explosão que matou quatro tripulantes. Com o navio em chamas o capitão ordenou que o resto da tripulação deixasse o navio um pouco antes que esse afundasse até uma profundidade máxima de 60 metros transformando-o em um dos mais espetaculares mergulhos em naufrágio do Caribe.
Foi neste naufrágio que os alunos do curso TEC 50/65 realizaram seu mergulho final de treinamento e puderam colocar em prática todas as técnicas e conhecimentos aprendidos durante o curso e aproveitaram muito a exótica visão do asfalto derramado no leito do oceano.

BONAIRE! Grandes mergulhos! Como sempre!
Enfim, mais uma vez todos puderam aproveitar as maravilhas deste belo destino do Caribe que se chama BONAIRE e reforçamos os laços de amizade entre os mergulhadores do grupo da Planeta Mergulho.
Venha você também participar destas viagens...e curtir grandes experiências de mergulho!
Até a próxima!!!
Abraços da Equipe da Planeta Mergulho

Agradecemos ao mergulhador Rafael Rohden e ao instrutor Bryan Parsley pelas fotos que ilustram nossa matéria.




 
 
 

NOSSAS VIAGENS


Bota neoprene
 
Sapatilha Fundive
 
Nadadeira Seasub
 
Snorkel Aero Pro silicone